O beijo da palavrinha - Acróstico

O seu nome é Maria, mas todos lhe chamam Poeirinha.

Brincava com a areia,

Estava muito divertidinha,

Irmão tinha um, chamava-se Zeca Zonzo.

Jaime, seu tio, nunca tinha imaginado isto:

O mar nunca tinham visto.

Depois de algum tempo, Poeirinha ficou doente.

«A água é sua única cura!» - disse o tio confiante.

Para Zeca Zonzo sua irmã salvar

Algum plano teria de imaginar.

Lá ia ele, mesmo com sua família o repreendendo,

A sua ideia ia permanecendo.

Vai desenhando a palavra "mar" numa folha de papel,

Redescobrindo-a com o dedo da sua irmã, como se fosse um pincel,

Ia revelando as letras lentamente.

Ninguém da sua família ficou indiferente.

«Há esperança!» - exclamavam todos felizes.

A felicidade durou por um longo instante e Maria Poeirinha partiu no deslize.

                                                                                              Laura Rego Alves, M4A

Tema: 
Ano Letivo: